Vitamina D demais faz mal? Saiba os benefícios e os problemas causados pelo excesso

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), a vitamina D tem como papel fundamental a manutenção da massa óssea e na regulação do sistema imunológico

Saiba mais: https://www.endocrino.org.br/

Você sabia que este participa no funcionamento de diversos órgãos e sistemas do corpo humano, tendo funções regulatórias indispensáveis? Por conta disso, muitos especialistas a consideram um hormônio e não apenas um nutriente. Por outro lado, vitamina D demais pode causar pedra nos rins.

 

Também conhecida como “vitamina do sol”, pode ser adquirida por meio de alimentos, como peixes com alto teor de gordura, ovos e leite; e suplementos.

 

A  exposição  da pele ao sol é a melhor fonte para estimular este hormônio. Essa exposição (braços e pernas sem roupas ou protetores solares)  pode variar entre  dez a 20 minutos,  diários,  no horário do meio dia,  quando a incidência de raios UVB (ultravioleta B) é alta.  A quantidade produzida também depende da cor da pele. Quanto mais melanina tiver a epiderme (pele mais escura) menor a produção da vitamina.

 

 

 

 

Benefícios

 

De acordo com diversos estudos realizados na última década, a vitamina D pode prevenir a diabetes mellitus tipo 1, doenças cardiovasculares, doença de Parkinson, pré-eclâmpsia em gestantes, hipertensão, inflamações intestinais e, até mesmo, depressão.

 

Destaca-se a importância fundamental da vitamina D (Hormônio D) na regulação da resposta imune do organismo.  Trata-se de molécula essencial na defesa contra infecções sendo indicada a sua suplementação, por exemplo, em pacientes  com Covid-19. Já no caso de doenças autoimunes (quando o organismo agride as suas próprias células) a vitamina D regula o avanço, impedindo danos aos tecidos.

 

Além disso, outras funções são beneficiadas com o Hormônio D, como:

– fortalecimento dos dentes e ossos;

– prevenção do raquitismo durante a infância;

– regulação de cálcio e ferro no sangue;

– auxílio no combate a doenças autoimunes.

 

Vitamina D em excesso faz mal?

Entre as consequências do excesso de vitamina D é o aumento de cálcio no sangue, podendo resultar em formação de cálculos nos rins e a perda da função renal. Há ainda a possibilidade de intoxicação com a vitamina, em que o paciente pode perder o apetite, sentir náuseas, fraqueza e até vomitar com frequência. Além disso, o excesso de doses diárias, durante um período considerável, pode ocasionar na decomposição dos ossos. Esses eventos são raros e o acompanhamento médico durante a utilização do medicamento previne as complicações.

 

Vitamina D na saúde da mulher

A vitamina D tem papel essencial para a saúde da mulher, pois o hormônio pode prevenir e auxiliar no tratamento  de  doenças como a Síndrome dos Ovários Policísticos, Endometriose e Infertilidade. Para as gestantes, a vitamina consegue reduzir as possíveis complicações no parto, o baixo peso do feto e a diabetes gestacional. Já para as mulheres na menopausa, o hormônio é fundamental na prevenção da osteoporose.

 

Não deixe de consultar o seu médico para verificar se existe a necessidade de suplementação de Vitamina D, a quantidade correta, a duração do tratamento e o nível sanguíneo adequado.