Climatério e Menopausa

As pessoas não podem parar o seu relógio biológico e desafios se apresentarão durante esse processo. O importante é como viver cada uma dessas etapas com qualidade de vida.

A partir dos 45 anos, a maioria das mulheres começa a perceber mudanças no ciclo e no fluxo menstrual, na lubrificação vaginal e nos sintomas de tensão pré-menstrual. Esse período denomina-se CLIMATÉRIO. Esse período dura entre 3 e 5 anos. O declínio hormonal depende de vários fatores: hereditariedade, idade da primeira menstruação, nutrição, exercício físico, stress e muitos outros fatores que interferem no estilo de vida.

A MENOPAUSA fisiológica ocorre entre os 40 e 55 anos; antes dos 40, é dita prematura (precoce) e após os 55 anos, tardia. O diagnóstico baseia-se no Quadro Clínico ou em Dosagens hormonais.

O termo pós menopausa é inadequado porquê, não se trata de um momento. Quando cessam as menstruações, a mulher estará menopáusica para o resto da sua vida !

A menopausa não significa apenas a perda da capacidade de ter filhos, mas também o declínio dos hormônios femininos que altera todo o sistema endocrinológico. Aparecem sintomas como fadiga, alteração do sono, depressão, dores de cabeça, ondas de calor (fogachos), pele seca, ressecamento vaginal, perda da libido e várias outras alterações. Qual o denominador comum a todos esses sintomas? A diminuição dos níveis hormonais. A diminuição dos níveis de estrogênio, progesterona e testosterona pelos ovários ocasiona também um aumento relativo do hormônio do stress : o cortisol.

A TERAPIA HORMONAL para tratamento dos sintomas da MENOPAUSA é prescrita para a melhoria da saúde e qualidade de vida da mulher. A decisão é consensual com a paciente depois de uma consulta ginecológica completa incluindo todos os exames de sangue e de imagem como mamografia, ultrassonografia transvaginal, densitometria óssea, etc.

Os tratamentos são individualizados.

Vias de Administração: Oral, Transdérmica, Implantes subcutâneos ou Vaginal.

Dosagem adequada para aquela paciente.

Combinação de diferentes hormônios.

É possível que, no futuro, a ótima seleção dos pacientes passe por testes genéticos (polimorfismo genético no metabolismo dos hormônios).

O uso da Terapia Hormonal alivia as ondas de calor, melhora a lubrificação vaginal, melhora a libido e reduz o risco de osteoporose,

Para as pacientes com contraindicações a ciência médica dispões de medicamentos orais e métodos locais (como Laser) para melhoria dos sintomas e da qualidade de vida.

No momento atual da medicina, o diálogo franco com a médica, o exame físico, os exames laboratoriais e os exames de imagem norteiam a conduta adequada que pode ser utilizada com segurança.

O envelhecimento não é uma doença, mas como a pessoa envelhece é uma escolha.