SEXO E REPRODUÇÃO

>>SEXO E REPRODUÇÃO

SEXO E REPRODUÇÃO

 

Sexo e reprodução: Há opção

Existem 7,4 bilhões de pessoas no mundo segundo a ONU. Aproximadamente 350.000 bebês nascem por dia em todo mundo. Mas, infelizmente, a metade dessas gestações são indesejadas. Esse fato ocasiona um elevado número de abortamentos provocados ocasionando a morte de 47.000 mulheres por ano segundo a OMS. A ciência médica do século 20 desenvolveu, testou e disponibilizou métodos contraceptivos seguros e eficazes para toda a humanidade. A comunicação deve ser clara e honesta                 para prevenir gravidez quando não for o desejo do casal. O principio básico da contracepção é “orgasmos sem bebê”.

Os preservativos são um bom método contraceptivo?

O uso do preservativo é fundamental em todas as relações com novos parceiros para, além de evitar gravidez indesejada, prevenir graves doenças que são sexualmente transmissíveis. A realidade é que muitos relacionamentos acabam deixando graves enfermidades para os ex- namorados/parceiros. O ideal é que toda penetração seja sempre com preservativo. A taxa de falha é de 2% a 15% devido ao uso incorreto.

Quais os métodos contraceptivos são mais eficazes?

A OMS publica regularmente os critérios de elegibilidade de métodos contraceptivos. A partir disso, o médico, baseado na história clínica e no exame físico, indica o mais adequado àquela pessoa.

Método diário: a pílula. Métodos mensais: anel vaginal, adesivo transdérmico e injetável mensal. Cada um tem suas indicações e depende da preferência da usuária.  A taxa de falha é de 0,05% a 8% dependendo basicamente de reiniciar o uso no dia correto após a pausa. Contracepção de emergência: pílula pós-coito, com taxa de falha dependente do tempo transcorrido após a relação desprotegida.

Métodos de longa duração: são os mais eficazes. Existem os hormonais: Implante (colocado no braço e dura 3 anos) e o dispositivo intrauterino(DIU) de Levonorgestrel (5 anos de duração). Ambos os métodos não possuem estrogênio em sua composição estando indicados para mulheres com contraindicação para o uso de pílulas combinadas, estejam amamentando ou próximas à menopausa. Diminuem o sangramento menstrual, as cólicas e a tensão pré-menstrual. O DIU de cobre, não hormonal, funciona com o cobre estimulando a fagocitose dos espermatozoides. É um método eficaz e de primeira escolha para pacientes com contraindicação para métodos hormonais ou que não desejem interferência no ciclo ovariano. Existem dois tamanhos que são escolhidos dependendo do tamanho uterino. Os procedimentos de colocação e retirada são feitos no consultório médico. Os ginecologistas são treinados para implantar ou retirar com segurança e mínimo desconforto para a paciente.

A pílula é eficaz e segura?

É um método muito eficaz desde que ingerida diariamente e no mesmo horário. A taxa de falha de 0.3% a 8% é atribuída principalmente ao esquecimento ou à ingestão concomitante de álcool ou medicamentos que diminuem os níveis plasmáticos do anticoncepcional. As pílulas variam na composição e na quantidade de cada componente nas diversas apresentações. A complicação mais grave é a ocorrência de trombose em usuárias de pílula combinada é de 15 a 30 por 100.000 mulheres por ano. Entretanto, esse evento não está restrito às usuárias de pílula. Mulheres gestantes têm uma incidência de 60 por 100.000 mulheres por ano sendo maior no período pós-parto, quando pode ser tão alta quanto 3.000 por 100.000 mulheres por ano. Mulheres que não tomam a pílula e estão não estão grávidas têm uma incidência de 5 a 10 por 100.000 mulheres por ano. O médico indica as condutas adequadas se surgirem efeitos colaterais.

Qual o melhor método?

Cada mulher tem características biológicas próprias que determinam a escolha do melhor método. A idade, o peso e a pressão arterial são decisivos na escolha. Os hábitos como o tabagismo, ingestão de bebidas alcoólicas e de outros medicamentos. Enfermidades autoimunes, hepáticas, renais, gastrointestinais, pulmonares, neurológicas ou cardíacas são avaliadas na consulta ginecológica para que se faça a melhor escolha.

Quais os principais motivos para gestações indesejadas?

Sexo e reprodução são inseparáveis e falar sobre a vida sexual pode ser constrangedor para algumas pessoas.

Sexo é emoção e contracepção é razão, exige comprometimento e disciplina.

Sexo é o agora e contracepção é planejamento.

A consulta periódica com o(a) seu(sua) médico(a) orienta o casal para uma vida sexual plena e o nascimento de filhos desejados.

2018-07-11T16:32:29+00:00