MENOPAUSA: GRANDE PARTE DA VIDA DA MULHER

>>MENOPAUSA: GRANDE PARTE DA VIDA DA MULHER

MENOPAUSA: GRANDE PARTE DA VIDA DA MULHER

 

O que é a transição menopausal?

É um período de mudanças fisiológicas que dura de 4 a 7 anos e ocorre conforme as mulheres se aproximam do final da fase reprodutiva, por volta dos 47 anos de idade. A última mensturação ocorre por volta dos 50 anos na maioria das mulheres, quando os níveis de hormônios ovarianos baixam drásticamente. No século 21, com o aumento da longevidade, muitas mulheres viverão mais de 30 anos de suas vidas na menopausa.

Quais as implicações na saúde?

É importante estar atento para o fato de que o climatério é um período de aumento da prevalência de enfermidades cônicas na mulher.

O aumento da gordura abdominal, a elevação dos níveis de colesterol e da glicemia aumentam o risco de doenças cardiovasculares, como o infarto e o acidente vascular cerebral.

No longo prazo a perda óssea(osteoporose) e os sintomas urogenitais(ressecamento vaginal, infecções e perda de urina) se fazem presentes.

Além disso, muitas doenças psiquiátricas se manifestam no climatério, em especial a depressão e os transtornos cognitivos.

Sintomas vasomotores e distúrbios do sono também podem se manifestar.

Quais as opções para manter a saúde e a qualidade de vida?

As mudanças no corpo requerem a mudança no hábitos de vida que tem grande eficácia para a redução do risco de doenças. Atividade fisica regular, redução do peso, controle do estresse, dieta baixa em gorduras e sal e rica em legumes, cálcio são fundamentais para o envelhecimento saudável.

Deve-se utilizar hormônios para controle dos sintomas da menopausa?

Apesar das inúmeras controvérsias, a terapia hormonal(TH) com estrogênio e progesterona, que deve ser feita com o acompanhamento médico, é o melhor tratamento para as mudanças decorrentes da menopausa, como as ondas de calor(fogachos) da menopausa, a atrofia urogenital e prevenção de fraturas osteoporóticas. O estrogênio pode influenciar na melhoria da qualidade do sono, no humor e nos processos de aprendizagem, atuando em vários neurotransmissores cerebrais. Pode-se utilizar também a testosterona.

Quando iniciar a TH?

No momento do aparecimento dos sintomas, incluindo as irregularidades menstruais que antecedem a menopausa.

O período em que os benefícios da TH superam os riscos ocorre entre um pouco antes dos 60 anos e os dez anos pós-menopausa.

A mesma TH serve para todas as mulheres?

A TH é individualizada. A escolha do hormônio, a dose e a via de administração de ser prescrita pelo(a) médico(a), visando a melhor adequação às necessidades de cada mulher.

Quanto tempo dura a TH?

A duração máxima da TH depende da avaliação anual dos riscos/benefícios para cada mulher, e a suspenção depende basicamente da presença de sintomas climatéricos, da preferência da paciente e de intercorrências que possam ocorrer.

Quais as contraindicações para TH?

A Sociedade Brasileira de Climatério propõe uma lista de contraindicações como um roteiro de investigação. Não é uma lista definitiva. O(a) médico(a) saberá avaliar caso a caso.

Existem tratamentos não hormonais para alívio dos sintomas?

Sim. Medicamentos e fitoterápicos.

2018-07-11T16:31:29+00:00