Endocrinologia Ginecológica

>Endocrinologia Ginecológica
Endocrinologia Ginecológica 2018-07-17T02:04:18+00:00

Endocrinologia Ginecológica

Tratamento de
enfermidades relacionadas ao funcionamento ovariano

  • Médica Graduada na UnB
  • Especialista em Ginecologia e Colposcopia
  • Pós Graduação em Prática Ortomolecular na Medicina (PUC)
  • Extensa Formação Acadêmica no Brasil e Exterior
  • Adepta da Medicina Integrativa
  • Mais de 25 Anos Dedicados ao Atendimento da Mulher

Cuidado com a saúde da mulher que vai além do consultório

(61) 3443 – 4444

A Endocrinologia ginecológica abrange a investigação e o tratamento de enfermidades relacionadas de forma direta ou indireta ao funcionamento ovariano.

Entre as patologias destacamos:

  • Hirsutismo (crescimento anormal de pelos);
  • Menstruação precoce ou tardia
  • Alterações do ciclo menstrual (ausência ou excesso de menstruações);
  • Disfunções ovarianas (anovulia crônica, síndrome dos ovários policísticos) ;
  • Alterações da libido(motivadas ou não pelo uso de anticoncepcionais) ;
  • Acne
  • Menopausa;
  • Obesidade
  • Osteoporose.

Dúvidas Frequentes

Muitos fatores podem provocar mudanças da libido, tais como a gravidez ou as alterações nos hormônios da tireoide, do ovário e da glândula suprarrenal. O baixo nível de testosterona (hormônio masculino, também encontrado nas mulheres), e as taxas elevadas de prolactina (hormônio que age sobre o ovário e estimula a produção do leite após o parto) e de progesterona (hormônio responsável pela manutenção da gravidez) podem interferir no estímulo sexual.
O hirsutismo é um aumento de quantidade de pelos na mulher em locais usuais ao homem, como queixo, buço, abdome inferior, ao redor de mamilos, entre os seios, glúteos e parte interna das coxas.
O hirsutismo, embora seja raro costuma afetar as mulheres durante os anos férteis e após a menopausa, geralmente está associado à irregularidade menstrual, alterações hormonais, infertilidade e acne. Muitos casos não têm causa definida.
Muitos são os fatores que podem interferir na regularidade deste ciclo. Os abalos emocionais, por exemplo, são as causas mais frequentes para tanto. As emoções interferem nos hormônios, os quais são responsáveis pela manutenção de uma variedade de funções no organismo.
Outros motivos que podem levar a alterações no ciclo menstrual são o estresse, doenças, mudanças bruscas de horários, excesso de peso, perimenopausa, menopausa e gravidez. No entanto, não é preciso ficar desesperada. Diante desta situação, procure por um profissional para que ele possa avaliar corretamente as causas de tal disfunção.
Disfunção do ovário refere-se ao grupo total de desordens relacionadas com a doença hormonal. Na maioria das vezes, os manifestos de doença alteração do ciclo menstrual — demora muito tempo (mais de 35 dias), o sangramento não característico entre períodos menstruais, período menstrual pobre ou muito pesado, um fracasso total do ciclo. Este problema exige uma correção obrigatória, como um ciclo menstrual irregular, que se desenvolve quando há problemas com os ovários, é praticamente impossível engravidar.
A menopausa é um evento dentro do climatério. Tanto um como o outro são considerados eventos fisiológicos no transcorrer da vida da mulher. Contudo, devido às suas características, adquirem o aspecto patológico e como tal precisam ser corrigidos, portanto a menopausa e o climatério têm, sim, características que prejudicam a saúde da mulher, mas podem ser tratadas.

Dra. Ana Luiza Rios

Médica formada pela Universidade de Brasília (UNB).
Especialista em Ginecologia e Obstetrícia. TEGO: 047/94.

  • Membro da Sociedade Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia
  • Membro da Sociedade Brasileira de Genitoscopia
  • Membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina
LEIA MAIS

Confira as matérias da Dra. Ana Luiza criadas para o Correio Braziliense              Ver Materias